BeZa

Chocolate Belga & Doces Poloneses

BeZa SaL no Laboratório Checho Gonzales.

Hoje a noite no Mercado de Pinheiros faremos um evento muito especial, o primeiro da BeZa SaL.

Fomos convidadas pelo Chefe Checho Gonzales para uma nova experiência gastronômica: Laboratório Checho Gonzales.

A Comedoria Gonzales vai abrir exepcionalmente essa noite e se transformar num grande laboratório de idéias, pessoas, música e produtos.

No menu: stoofvlees belga, shots de vodka polonesa, sobremesas deliciosas, cervejas e musica!

Esperamos vocês lá!


Dicas do mestre

 

No mês passado, tivemos  o prazer de participar do curso do mestre do chocolates belga, Dominique Persoone. Ele deu algumas dicas importantes sobre como trabalhar o chocolate.

1. Trabalhe o chocolate de forma relaxada e zen. Se você manuseá-lo de forma relaxada ou estressada, isso irá transparecer no sabor do chocolate.

2. Ao temperar o chocolate, use o microondas. Se você derretê-lo em banho maria, você corre o risco de contaminar o chocolate com água. Trabalhando com o microondas não há umidade, garantindo um chocolate sem respingos d'água.

3. Pare de fazer trufas do tamanho de bolas de tênis! Faça suas trufas pequenas e sensuais.

4. Use os mais exóticos e variados ingredientes que você encontra neste país magnífico. Acrescente sabores novos em seu chocolate, esteja aberto a desafios.

5. Use manteiga com sal, ela criará um contraste interessante com o açúcar do chocolate. Tente encontrar um bom equilíbrio de sabores, experimentando entre doces e ácidos.

--

When Dominique Persoone was here last month we managed to follow a course with the Belgian chocolate master. He shared some important tips on how to work with chocolate with us.

1. Treat chocolate in a relaxed and zen way. You will taste the difference if you handle chocolate while stressed out or in a relaxed mood.

2. To temper the chocolate use a microwave. If you melt the chocolate au bain marie you run the risk that water gets in the pan. Working with a microwave means no humidity and no water in the chocolate.

3. Stop making truffles the size of tennis balls! Make your truffles small and sexy.

4. Use the many exotic ingredients you have in this magnificient country. Put new flavours in your chocolate, be open for challenges.

5. Use salty butter, it will a give a nice contrast with the sugar of the chocolate. Try to find a good balance of flavours, experiment with sweet and acid flavours.

Portrait by Filip Meutermans

Muito Oishï

Nós sabemos uma coisa ou outra sobre a cozinha italiana (veja o último blogpost), mas a cozinha japonesa é outra história, esta deixamos para os chefes japoneses. Se você mora em São Paulo, você tem sorte. São inúmeras opções de restaurantes japoneses para escolher, mas sorte mesmo é ter um (dos bons) na sua vizinhança. Um novo restaurante abriu as portas, há pouco tempo, do lado do nosso ateliê. Depois de algumas visitas nós decidimos que este é um dos nossos favoritos! No Izakaya Matsu você pode experimentar comida típica de um boteco japonês, um lugar perfeito para petiscar pequenas porções. No Japão este tipo de boteco é onde os salaryman se encontram, depois do trabalho, para petiscar e beber saquê, muito saquê.  Então se você é um amante desta típica bebida japonesa, Izakaya Matsu é o seu lugar, são mais de 25 opções de saquê. E a comida? De segunda a sexta é servido o teishoku,  o "prato feito" Japonês: carne, frango ou peixe acompanhado de gohan (arroz), missô shiru (caldo) e tsukemono (conserva). O balcão é pequeno e são apenas 25 refeições por almoço, então chegue cedo. De noite você pode comer a la carte. Entre os favoritos dos cozinheiros está o tebasaki: asinha de frango servida com um delicioso e secreto molho doce. O kakumi (barriga de porco) também é recomendado. Outra sugestão é o tempurá do chef Sergio, segundo a equipe, o melhor de São Paulo. Mas vá em frente, peça o que você quiser, pois tudo lá é muito oishï !

Izakaya Matsu, Avenida Pedroso de Morais 403, Pinheiros.

facebook.com/izakayamatsu

--

We know a thing or two about Italian cuisine (see previous blogpost). But the Japanese kitchen, that's another thing. We leave that to the Japanese chefs. If you live in São Paulo you are spoiled. There are tons of Japanese places to choose from. A new restaurant opened its doors close to our atelier and after a few visits we decided: this is our new favorite. In Izakaya Matsu you can eat typical Japanese barfood. The menu offers different small portions. In Japan, these kind of bars is where salarymen meet after work to grab a bite and drink - lots of - sake. So if you like sake Izakaya Matsu is the place to be. They have about 25 different options. And how about the food? From monday to friday they serve teishoku, the Japanese 'meal set', a combination of gohan (rice), miso soup, tsukemono (pickled vegetables) and a main dish, like chicken, pork or fish. The counter is small, there are only 25 portions. Sold out is sold out. So go early. At night you can eat à la carte. Staff favorites include tebasaki, chicken wing tips, served with a delicious, sweet but unfortunately secret sauce. Kakumi or pork belly is also recommended. Another suggestion is chefs Sergio's tempura, which according to the staff is the best in town. But go ahead, order whatever you want. Because everything tastes very oishï anyway!

Izakaya Matsu, Avenida Pedroso de Morais 403, Pinheiros.

facebook.com/izakayamatsu

 

 

 

 

Pizza Party!

Dizem que São Paulo tem mais ou menos 5 mil pizzarias, mas raramente saímos para comer pizza, preferimos fazer a nossa! A pizza feita em casa é simples, saborosa e, a cima de tudo, uma boa desculpa para se divertir e comer com os amigos. Esta receita é da Maria, uma mama da Calabria, no sul da Itália. Alguns anos atrás eu passei um tempo com ela, aprendendo todos os seus segredos na cozinha. Foi a melhor férias que já tive. A lição mais importante que aprendi com ela foi: menos é mais.  La mama preparava seus pratos usando os princípios da cucina povera, cozinha pobre. Antigamente, no sul da Itália, as mamas cozinhavam o que elas achavam em seus quintais: tomate, berinjela, abobrinha, ervas, etc. Então quando o assunto é cobrir uma pizza, seja simples! Para a grande maioria das pizzas o molho de tomate é a base e a muzzarela é (quase) indispensável. Além disso, você pode acrescentar azeitona, aliche, batata cozida, presunto cru, salame ou o que você encontrar, de seu gosto, na geladeira. Sirva sua pizza caseira com uma salada verde e um bom copo de vinho italiano. Buon appetito

Receita

Ingredientes

1 kg de farinha de trigo, tipo 00 (você pode substituir um copo de farinha por um copo de semolina)

10 g de fermento seco

1 colher de sopa de sal marinho

1 colher de sopa de açúcar

650 ml de água morna

Modo de fazer

1. Misture a farinha e o sal, faça uma cavidade no centro e adicione o fermento, o açúcar e a água. Deixa descansar por alguns minutos. 

2. Misture tudo, levando o resto da farinha para dentro. 

3. Trabalhe a massa por mais ou menos 10 minutos até fiar lisa e firme.

4. Divida a massa em algumas bolas e deixe desancar por algum tempo, coberta com filme plástico.  

5. Abra a massa, espalhe o molho de tomate e seus ingredientes preferidos. Divirta - se!

6. Asse a pizza por 8-10 minutos, no forno pré aquecido, 250ºC. 

--

They say that São Paulo has about 5.000 pizzeria's, but we rarely eat pizza out. We prefer to make our own! Homemade pizzas are simple and tasty, and above all, it's a lot of fun when you invite friends over to make (and eat!) them together. This recipe is from Maria, an old mama in Calabria, the south of Italy. A couple of years ago I spend some days with her, and she shared all her kitchen secrets with me. It was the best holiday ever. The most important thing Maria taught me: less is more. La mama prepares her meals on the principles of cucina povera, the kitchen of the poor. Back in the days, people in southern Italy cooked with whatever they found in their garden, farm and fields. Stuff like tomatoes, aubergines, courgettes and herbs. So, when it comes to topping a pizza, keep it simple. For most pizzas, tomatoes are used as a base, mozzarella is almost essential. Besides these two ingredients you can add olives, anchovies, cooked potatoes, ham or salami. Whatever you find in the fridge. Serve your homemade slice with a green salad and a nice glass of Italian wine. Buon appetito!

Recipe

Ingredients

1 kilo of flour type 00 (You can take out one cup of flower and substitute it with semolina flour.

10 grams of dried yeast.

1 tablespoon of seasalt.

1 tablespoon of sugar.

650 ml of lukewarm water.

Preparation

1. Mix the flour, salt and make a little well in the centre. Pour the lukewarm water, yeast and sugar in the well and mix a little bit. Leave for 15 minutes.

2. Mix the rest of the flour, slowly bringing in the flour from the inner edge of the well and mix into the water.

3. Knead the dough for 10 minutes, until it's smooth and soft.

4. Divide the dough into some balls and cover them with plastic. Let them rest until they double in size. 

5. Roll the pizza, put some fresh tomatosauce and add your favorite ingredients. Have fun! 

6. Cook the pizza for 8 to 10 minutes in a preheated oven on 250ºC degrees. Ready!

dia internacional do pão de banana.

Suas bananas já estão com aquela casca escura, quase passando. Não jogue elas fora, melhor, façam um pão de banana!

Dica: se elas ainda não estiverem no ponto embrulhe em um jornal que elas ficam maduras rapidinho.

Descobrimos esta receita no livro da Sophie Dahl "At the Kitchen Table" e de longe é a melhor receita de pão de banana que já experimentamos.  É barato, muito saboroso e fácil de preparar, você nem precisa de uma batedeira.   

Se você esta inspirado, use o livro da Sophie como a base e dê o seu toque pessoal à receita. Menos açúcar ou mais baunilha, adicione nozes, uvas passas ou pedaços de chocolate.  Faça do seu jeito!

PS:  próxima segunda feira - 23 de fevereiro - é o Dia Internacional do Pão de Banana. Ocasião perfeita para provar esta receita.

Receita

Ingredientes

4 bananas bem maduras (banana nanica de preferência)

200 g de açúcar orgânico                      

1 ovo orgânico                                                                                                      

75 g de manteiga em temperatura ambiente                                            

1 colher de sopa de essência de baunilha natural                                  

170 g de farinha de trigo ou farinha integral                                            

1 colher de chá de bicarbonato de sódio                                                      

1 pitada de sal marinho

Modo de fazer

Aquecer o forno a gás - 180º.

Em uma tigela amassar as bananas com garfo. Juntar manteiga, ovo, açúcar e essência de baunilha. Adicionar os ingredientes secos e misturar bem. Untar uma forma de bolo inglês com manteiga. Colocar a massa dentro da forma e assar por 1 hora. 

--

Got some overripe and half browned bananas smelling in the kitchen? Don't throw them in the trash, make some banana bread!

We found this recipe in Sophie Dahl's book 'At the Kitchen Table' and it's hands down the best recipe for a traditional banana bread we ever tried. It's cheap, supertasty and easy: you don't even need a mixer. 

If you're in a creative mood, use Sophie's recipe as a base and make some changes to your personal taste. Use less sugar or more vanilla or add some extra's like chopped nuts, raisins or chocolate chips. 

PS: next monday - February 23 - is International Banana Bread Day. A perfect occasion to give this recipe a try.

For the recipe click here.

 

Boas Festas com BeZa.

Queridos, 

O Natal esta chegando e preparamos um cardápio muito especial e delicioso para vocês.
Para mais informações entre em contato.

BeZa vai estar de ferias do dia 25 de dezembro ao dia 5 de janeiro.

Boas festas a todos!

Abraços,

Kasia & Kim


Aprendendo com os melhores.

Como chocólatra assumida, fiquei muito feliz, e ansiosa, em saber que a famosa Chocolate Academy abriu suas portas em São Paulo no ano passado. Não pude esperar e logo me inscrevi em alguns cursos. É o lugar perfeito para apaixonados por comida dominarem suas habilidades no manuseio do chocolate, aprenderem novas técnicas e receitas. Tive a oportunidade de trabalhar com o chef pâtissier francês Bertrand Busquet e o chef pâtissier brasileiro Arno Porto. Eu gostei muito, mas a melhor parte foi ver esses grandes chefs em ação e aprender alguns de seus segredos culinários.

--

As a chocoholic I was really pleased that the famous Chocolate Academy opened its doors in São Paulo last year and I couldn't wait to follow a course there. It's the perfect place for foodies to master their skills in working with chocolate and learn about new techniques and recipes. I had the opportunity to do some courses with French pastry chef Bertrand Busquet and Brazilian pastry chef Arno Porto. I learned a lot but the best thing was to see those great chefs in action and to learn some of their cooking secrets.

Tomando uma cerveja com Helena.

Na semana passada recebemos um convite especial em nossa caixa de mensagem. Se gostaríamos de ir para a 3ª edição do Sunday Sessions no Maní? Pratos de degustação da melhor chef feminina do mundo, ouvir Céu tocando ao vivo e tomar cerveja a vontade? BeZa disse sim! Direto para o Maní, onde 200 foodies se reuniram com entusiasmo. Os garçons passam com o primeiro prato, caldinho de feijão. Delícia! A chef Helena Rizzo preparou alguns pratos especialmente para o evento: moqueca de tamboril, canjica com rabada, saladinha de tomate com pão e pesto, sanduíche de legumes assados com queijo de cabra, sorvetes de frutas na casquinha e morangos com merengue.  Os sabores são incríveis!  Até conseguimos conversar com a Helena. Ela nos disse que ama música e gosta de festa e é isso tudo o que as Sunday Sessions representam.  A chef e mulher dos nossos corações, a talentosa, simpática e bela Rizzo.

PS: o próximo Sol Sunday Sessions será dia 9 de novembro. Mais informações em foodpass.com.br.

Fotos: Carolina Krieger

--

Last week we got an special invite in our mailbox. If we want to go to the 3rd edition of Sol Sunday Sessions at Maní? Tasting dishes from the best female chef in the world, listening to Céu performing live and drink free beer? BeZa says yes! Sunday Sessions takes place in the big eventroom next to Maní, where 200 foodies gather in excitement. Waiters pass by with the first dish, caldinho de feijao. Yummie. Chef Helena Rizzo prepared some dishes especially for the event: moqueca de tamboril (monkfish), canjica with rabada (oxtail), salade with tomatoes and pesto, caldinho de feijão, sandwich with vegetables and goat cheese, icecreams and merengie with strawberries. The dishes taste amazing, the beers are plenty and we even get to talk to Helena. She tells us she loves music, she loves to party and that's what Sunday Sessions are all about. A chef and woman after our hearts, the talented, friendly and beautiful Rizzo. 

PS: next Sol Sunday Sessions will take place on november 9. More info on foodpass.com.br.

Photos: Carolina Krieger

 

 

Vamos pra feira!

Os tempos estão mudando! Mais e mais pessoas estão procurando por um estilo de vida mais consciente e alternativo. Inclusive em São Paulo. Os mercados de orgânicos surgindo por toda a cidade são bons exemplos. Um dos mais recentes fica no Largo da Batata, ao lado da estação Faria Lima do metrô, pertinho do nosso ateliê. Nós admitimos, a feira é meio pequena. Mas você pode encontrar de tudo nas quase dez barracas do mercado, toda quarta-feira de manhã. Uma variedade de frutas e vegetais direto do campo, ovos, pães e até vinhos orgânicos. Os preços são bons, afinal, você compra direto do produtor. Todo mundo ganha: os fregueses compram uma comida saudável por um preço honesto, os produtores podem vender diretamente sem perder seus lucros para um intermediário. Quanto mais pessoas forem para estas feiras mais espaços elas vão ter na cidade. Uma coisa é certa, você vai nos encontrar lá toda quarta de manhã comprando orgânicos!

PS: você encontra a lista de todas as feiras orgânicas aqui: www.idec.org.br/feirasorganicas 

--

The times are a changin'. More and more people are looking for a conscious and alternative way of living. Also in São Paulo. Take the organic markets popping up all over the city. The newest one is close to our atelier, on Largo de Batatas, next to Faria Lima metro station. We admit, the fair is kind of small. But you'll find everything you need at the 10 or so stalls that are there every wednesday morning. A variety of fresh fruits and vegetables straight from the fields, eggs, bread and even some organic wines. Prices are good, because you buy the products straight from the producers. A win win situation: clients get healthy food for honest prices, the producers are able to sell without losing their profits to a go-between. Let's hope more people will find their way to the markets, so the farmers will grow even more stuff. One things's for sure: you can find us there every Wednesday morning, shopping 'til we drop.

PS: you'll find a list of all the farmers markets on www.idec.org.br/feirasorganicas

BeZa for breakfast.

Todos sabemos que o café da manhã é a refeição mais importante do dia. Mesmo assim muitas vezes, ou quase sempre, as pessoas deixam de tomar o seu café. Pouco tempo e muito trabalho.  Para resolver o corre corre matinal basta uma palavra: granola. Em cinco minutos o seu café da manhã esta pronto, além de saudável e nutritivo. BeZa faz a sua própria granola, com ingredientes que vão ajudar você a começar o dia bem. Um dos nossos ingredientes favoritos é a chia: estas sementes estão entre os alimentos mais saudáveis do mundo. Elas estão cheias de omega-3 e antioxidantes, além de conter uma boa dose de zinco, cálcio, vitamina B, fibras e proteínas. Adicione um punhado super nutritivo de sementes de gergelim, girassol e abóbora, amêndoas e aveia. Para finalizar ponha algumas colheres de iogurte, pedaços de manga, mamão ou abacaxi (que vão ajudar na digestão) ou banana (que ajuda rejuvenescer, acalma o sistema nervoso e da energia). Acredite, depois de um pote da nossa granola você vai se sentir bem a manhã inteira.

--

We all know that breakfast is the most important meal of the day. And yet, sometimes - or even most of the time - lots of people skip their breakfast. Too little time, too much work. One word to get through hectic mornings: granola. In five minutes your breakfast is ready, and it's a healthy, nutritious one. BeZa makes its own granola and we included some very important ingredients that will help you start the day in a pleasant way. One of our favorite ingredients is chia: these seeds are among the healthiest foods on the planet. They are full of omega-3, loaded with antioxidants and contain a decent amount of zinc, calcium, B vitamins, fibers and proteins. Add to that a handful of nutritive sesameseeds, sunflowerseeds, pumpkinseeds, almonds and oats. To finish it off, add a couple of spoons of yoghurt and some pieces of mango, papaya or pineapple (which help you with your digestion) or a banana (which works rejuvinating, calmes the nervous system and gives energy). Believe us, after a bowl of our granola you're good for a couple of hours. 

Um jardim secreto em São Paulo.

Em meio ao caos de São Paulo, Kika e Nina Levy abriram o seu novo flowershop e ateliê. Na Amapá, antigamente conhecido como Da Flor, tudo é feito à mão, desde os móveis até o jardim. Lá você vai achar as mais lindas plantas, flores, vasos e terrários, tudo feito e produzido pela mãe e filha. A dupla gosta de manter as coisas simples, a natureza é bonita por si só e não precisa de muito.  Além de flores e plantas você também pode comprar os móveis da Marcenaria Goitacá, zines e prints da Folk Ink. Amapá abri as suas portas hoje. Aproveite para conhecer o incrível jardim secreto que Kika e Nina criaram. 

Amapá atelier & flowershop, Rua Padre Artur Somensi, 85, Vila Madalena, www.amapaflowershop.com 

Fotos Vitor Vieira - www.vidabossa.com

__

In the middle of the chaos of São Paulo, Kika and Nina Levy opened their new flowershop and atelier. In Amapá, formerly known as Da Flor, everything is handmade, from the furniture to the garden. You'll find the most beautiful plants, flowers, terrariums and vases, all taken care off and arranged by mother and daughter. The duo likes to keep things simple, saying that nature is beautiful enough in itself and doesn't need a lot of pimping. Besides flowers and plants you can also buy furniture made by Marcenaria Goitacá and the zines and prints of Folk Ink. Amapá opens its doors today. Go there and enjoy the beautiful secret garden Kika and Nina created. 

Amapá atelier & flowershop, Rua Padre Artur Somensi, 85, Vila Madalena, www.amapaflowershop.com

Photos Vitor Vieira - www.vidabossa.com

Pequeno lugar, grande café!

Morando em São Paulo, a maior cidade desta grande nação do cafe que é o Brasil, você poderia até pensar que a cada esquina você encontraria um bom café. Mas infelizmente este não é o caso. Os brasileiros ainda estão aprendendo a saborear um café de qualidade, e os bons coffee shops são raros. Imagine o quanto ficamos felizes em descobrir um novo coffee shop do lado do nosso ateliê. O The Little Coffee Shop, como é chamado, prepara espressos, macchiatos e cappuccinos com um blend especial, feito exclusivamente para eles elo já renomado Coffee Lab.  Flavia, a dona do lugar, estudou economia e há dez anos largou o trabalho para se dedicar a sua verdadeira paixão: o café. E nos estamos contentes com esta decisão. Com sua pequena loja, de apenas 1.87m2, ela prova que não precisa de muito para causar uma grande impressão. 

The Little Coffee Shop, Rua Lisboa 357 A, Pinheiros, 011 2385 5430, Segunda à Sexta, das 12h às 17h. 

--

You would think that if you live in São Paulo, the biggest city in the great coffee nation that is Brazil, you could drink a great coffee on every street corner. Unfortunately, that's not the case. Brazilians are still discovering good, quality coffee and nice coffee bars are rare. So you can imagine how happy we were when we discovered a new coffee shop near our atelier. The Little Coffee Shop makes its espressos, macchiatos and cappuccinos with a special blend, custom made by the well known Coffee Lab. Owner Flavia studied economics but left her job ten years ago to focus on her true passion: coffee. And we're glad she did so. With her little shop - only 1.87m2 big - she proves you don't need a lot to make a big impression.

The Little Coffee Shop, Rua Lisboa 357 A, Pinheiros, 011 2385 5430, from Monday to Friday, from 12h to 17h. 




Chocolate belga. O melhor!

Talvez você esteja se perguntando por que BeZa está trabalhando com chocolate belga. A resposta é simples: porque é o melhor do mundo! O que exatamente o torna tão especial? Para começar o chocolate belga contém pelo menos 35% de cacau puro. Isso é mais do que a média européia. Em segundo lugar o chocolate é feito com manteiga de cacau puro. A utilização de gorduras vegetais é estritamente proibida. Os grãos são moídos em pequenos pedaços (cacao nibs), transformados em licor de cacau e então processados em blocos sólidos. Os blocos são a base do chocolate.  Este processo torna o chocolate homogêneo e mais fácil de derreter na boca. Por fim, se você comer um bom-bom ou uma trufa feita na Bélgica, você pode ter certeza de que são feitos à mão. Assim como BeZa faz.

--

Maybe you are wondering why BeZa is working with Belgian chocolate. The answer is simple: because it's the best in the world! What exactly makes it so special? To start Belgian chocolate contains at least 35% of pure cacao. That's more than the European average. Secondly the chocolate is made with pure cacao butter. The use of vegetable fats is strictly forbidden. The cacao beans are processed into a very small pieces (cacao nibs), then finally ground into cacao liqueur. The liqueur is formed into solid blocks which are used as an ingredient of chocolate (chocolate base). This process makes the chocolate homogenic and easier to melt in the mouth. Lastly if you eat a praline or a truffle made in Belgium you can be sure that it's made by hand. Just like BeZa does. 

A magia da Kama.

No primeiro ensaio de fotos da BeZa resolvi convidar minha grande amiga, a fabulosa fotógrafa Kama. Ela veio de Edimburgo, onde mora e trabalha, para passar o fim de semana na minha casa de verão na Polônia. Nadamos no lago, fizemos longas caminhadas na floresta, assamos bolos deliciosos e Kama fez sua mágica com a câmera. Vocês gostaram do resultado? Eu com certeza gostei! 

O site da Kama é lindo, deem uma olhada: kamaphotography.co.uk

--

For our first BeZa photoshoot we teamed up with my good friend and fabulous photographer Kama. She came over from Edinburgh, where she lives and works, to spend a weekend at my summer house in Poland. We swam in the lake, had long walks in the woods, baked some delicious cakes and Kama worked her magic with her camera. Do you like the results? I sure do! 

Kama has a lovely website, take a look: kamaphotography.co.uk